Os juros futuros abriram estáveis nesta quinta-feira, 3, e pouco depois das 9h mostravam viés de baixa seguindo o dólar, em dia de agenda fraca e após também vários vencimentos já terem fechado perto dos ajustes na quarta-feira (2). Pode haver alguma pressão de alta ainda pela manhã diante da expectativa com o leilão de títulos do Tesouro.

Do exterior, a influência é positiva e, internamente, o mercado monitora o esforço do governo para evitar maior desidratação do texto da reforma da Previdência em votação no segundo turno no Senado.

Às 9h10, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2021 estava em 4,93%, na mínima, de 4,94% no ajuste anterior. O vencimento para janeiro de 2023 marcava 6,04%, de 6,05% no ajuste anterior, enquanto o DI para janeiro de 2025 exibia 6,66%, na mínima, de 6,67% no ajuste de quarta-feira.