A taxa de desemprego na Espanha permaneceu inalterada no quarto trimestre de 2014, a 23,7%, no comparativo com os três meses anteriores. Os dados, divulgados nesta quinta-feira, mostram que a criação significativa de postos de trabalho foi contrabalançada por um aumento no número de pessoas à procura de emprego.

O número de desempregados na Espanha avançou para 5,46 milhões, ainda que o número de empregados no quarto trimestre tenha subido em 65.100, no que foi o primeiro aumento registrado para o quarto trimestre desde 2006. Com isso, a taxa de desemprego permanece uma das mais altas dentre os países desenvolvidos, ainda que tenha caído 2 pontos porcentuais na comparação com o fim de 2013.

A Espanha está entre os países da zona do euro com o ritmo de crescimento mais acelerado, após seis anos imersa na crise financeira que afetou o mundo. O ministro das Finanças do país, Luis de Guindos, afirmou nesta quinta-feira que a economia cresce a um ritmo superior a 2% ao ano. Fonte: Dow Jones Newswires.