O resultado superavitário de US$ 2,2 bilhões na balança comercial nos primeiros seis meses do ano é o primeiro em três anos. O último superávit ocorreu em 2012, quando o País apresentou um saldo positivo de US$ 7 bilhões. De acordo com Herlon Brandão, diretor de Estatística e Apoio à Exportação do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), o resultado é decorrente do aumento nas quantidades de alguns produtos.

A exportação de soja (9,8 milhões de toneladas) e carne de frango in natura (371 mil toneladas) bateram recorde este mês. O aumento da capacidade de soja melhorou em função da melhora da capacidade de escoamento, segundo Brandão. “Aumento do volume exportado não é suficiente para compensar a queda dos preços”, afirmou o representante do MDIC.

O déficit da conta petróleo caiu, para -US$ 3,630 bilhões. No mesmo período do ano passado, o déficit era de US$ 8,738 bilhões.

Ao traçar uma perspectiva para o ano, Brandão ressaltou que há uma expectativa de melhora no resultado da balança comercial. “Esperamos um segundo semestre com taxas melhores e médias diárias também melhores para exportação, por conta de acomodação de preços”, ressaltou.