A Alemanha teve superávit comercial de 19,6 bilhões de euros (US$ 22,1 bilhões) em agosto, menor que o saldo positivo de julho, que foi revisado para baixo a 22,4 bilhões de euros, segundo dados ajustados por fatores sazonais publicados hoje pela agência de estatísticas do país, a Destatis.

O resultado de agosto ficou abaixo da expectativa de analistas consultados pelo Wall Street Journal, que previam superávit de 22,5 bilhões de euros.

A redução do superávit veio em meio ao fraco desempenho das exportações alemãs, que caíram 5,2% em agosto ante julho, a 97,7 bilhões de euros, registrando a maior queda desde janeiro de 2009, de acordo com um economista da Destatis.

As importações da maior economia da zona do euro recuaram em ritmo mais moderado na comparação mensal, de 3,1%, a 78,2 bilhões de euros.

Na balança em conta corrente, que é uma ampla medida da posição financeira internacional da Alemanha, o país teve superávit de 12,3 bilhões de euros em agosto, em termos não ajustados. O número ficou bem aquém do saldo positivo previsto por economistas, de 16,2 bilhões de euros. Em agosto de 2014, a Alemanha registrou superávit em conta corrente de 11,1 bilhões de euros. Fonte: Dow Jones Newswires.