A Spaipa, revendedora Coca-Cola para o Paraná e parte de São Paulo, investiu R$ 6 milhões para colocar no mercado o seu mais novo produto, que nada tem de multinacional. Trata-se da brasileiríssima Água Mineral Vittalev (que já se chamou Água Mineral Cristal). Extraída da fonte José Gregório, em Bauru, São Paulo, do aqüífero Guarani, de uma profundidade de 330 metros, totalmente protegida pela natureza, o que lhe confere pureza e qualidade.

“Na primeira fase, a Vittalev será distribuída em todo o Paraná e oeste paulista e a expectativa é comercializar 4,5 milhões de unidades nos primeiros três meses”, disse ontem, em Curitiba, Rinaldo Daláqua, o diretor de marketing da Spaipa. Os próximos mercados a serem atacados, depois, serão demais estados brasileiros e os países do Mercosul.

O investimento foi aplicado no desenvolvimento do produto até a construção da envasadora, localizada em Bauru (SP). O produto está sendo colocado ao público em garrafas PET de 1.500 ml, copo plástico de 310 ml e garrafa PET de 510 ml, esta última com e sem gás.

Mercado

O mercado brasileiro de água mineral está estimado em 685 milhões de caixas unitárias, ou 3,9 bilhões de litros/ano. Este mercado está em evolução e mais recentemente os consumidores passaram a valorizar, além da qualidade e sabor, atributos como origem, marca, variações de embalagens e até a qualidade dos rótulos. A Vittalev vem inovar o mercado, com um visual moderno, uma embalagem diferente e um novo conceito de comunicação. Muitos testes e pesquisas foram realizados até se chegar ao nome, marca, embalagem e rótulos. Para a divulgação da Água Mineral Vittalev estão previstos investimentos em marketing em torno de R$ 400 mil.

Aqüífero Guarani

Aqüíferos são depósitos de rocha que contêm lençóis de água subterrâneos. Os aqüíferos são importantes como fontes de água para os rios porque os abastecem mesmo na ausência de precipitações, mantendo assim seu fluxo.

O Aqüífero Guarani, denominação dada em homenagem ao povo indígena que habitava a região paulista no período colonial, é a principal reserva subterrânea de água doce da América do Sul e o maior sistema aqüífero do mundo, ocupando uma área total de 1,2 milhão de km2  na Bacia Sedimentar do Paraná e parte da Bacia do Chaco-Paraná. Estende-se pelo Brasil (840.000 Km2), Paraguai (58.500 Km2),Uruguai (58.500 Km2) e Argentina, (255.000 Km2), área equivalente aos territórios da Inglaterra, França e Espanha juntos. Sua maior ocorrência se dá em solo brasileiro (2/3 da área total), abrangendo os estados de Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.