A agência de classificação de risco Standard & Poor’s revisou de estável para negativa a perspectiva dos ratings de crédito global de longo prazo dos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Santa Catarina e Rio de Janeiro e da cidade do Rio de Janeiro. Os ratings foram mantidos em BBB- para São Paulo, Minas Gerais e Santa Catarina, BB+ para o Estado do Rio de Janeiro e BBB para a cidade do Rio de Janeiro.

A S&P também revisou para negativa a perspectiva dos ratings brAAA em escala nacional de São Paulo, Minas Gerais e Santa Catarina e do rating brAA+ do Estado do Rio de Janeiro. Esses ratings também foram mantidos. O rating brAAA em escala nacional e a perspectiva estável da cidade do Rio de Janeiro foram mantidos.

As revisões foram feitas para refletir a ação similar sobre o rating soberano do Brasil anunciada na terça-feira, 28. “Nós esperamos que a profunda e longa contração econômica no PIB real do Brasil imponha desafios fiscais e econômicos para os governos locais e regionais”, afirmou a S&P em comunicado.

Segundo a S&P, esses governos terão capacidade muito limitada para ajustar os gastos tendo em vista os altos e estruturalmente rígidos gastos operacionais e suas necessidades urgentes de infraestrutura. Por isso, a S&P prevê que “as necessidades de financiamento desses governos aumentará, ao mesmo tempo que o governo central provavelmente reduzirá as transferências federais e restringirá a autorização para novos empréstimos”.