O secretário da Fazenda e Planejamento de São Paulo, Henrique Meirelles, acredita que o Estado entrou num círculo virtuoso para recuperar o nível pré-crise. Os números do ano passado, com crescimento acima da média nacional, animaram o secretário, que prevê desempenho ainda melhor neste ano. A expectativa dele é que o PIB avance 3,5% em 2020, acima dos 2,3% do Brasil. “Durante a crise, o Estado teve um desempenho pior por causa do colapso da indústria. Mas o setor voltou a crescer (e ajudar a economia regional)”, diz.

As previsões de Meirelles estão baseadas na expansão do varejo ampliado (que inclui as atividades de veículos e material de construção) e no setor de serviços. No ano passado, esses segmentos cresceram em São Paulo acima da média nacional. O varejo paulista saltou 5,3% ante 3,8% do País; em serviços o avanço foi de 3,2% ante 0,9%; e na indústria, 0,3% enquanto houve queda na média nacional.

Recessão.
Entretanto, o crescimento, em 2019 e 2020, ainda não colocará São Paulo no grupo dos Estados que superaram o PIB pré-crise. Segundo o levantamento da Tendências, ao final deste ano, o Estado mais desenvolvido do País ainda estará 2,8% abaixo do nível anterior à recessão. “Mas, daqui para frente, acreditamos que São Paulo vai atingir mais rapidamente o nível pré-crise”, diz o secretário da Fazenda.

Ele afirma que o governo conseguiu reverter uma tendência crescente de fechamento de fábricas e criou condições para incentivar outros setores na economia local, com medidas menos burocráticas. Além disso, Meirelles destaca que as viagens internacionais – semana passada, uma comitiva de empresários liderada pelo governo visitou os Emirados Árabes Unidos em busca de investimentos – têm rendido bons negócios para o Estado.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.