Representantes sindicais aproveitam o encontro com o ministro do Trabalho, Manoel Dias, na sede da Força Sindical, na capital paulista, para reclamar do tratamento que o governo vem dando aos trabalhadores. Em falas direcionadas ao ministro, eles cobraram que a presidente Dilma Rousseff “volte” a ouvir o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Alguns deles também chegaram a pedir que o PDT, partido de Dias, deixe o governo.

Para sindicalistas, o governo “traiu” os trabalhadores ao lançar o que chamam de “saco de maldades” “na calada da noite”, sem conversar previamente com a classe trabalhadora. Eles se referem às medidas anunciadas pela nova equipe econômica que fazem parte do ajuste fiscal, como as que alteram acesso a benefícios trabalhistas (seguro desemprego, abono salarial, seguro defeso, dentre outras) e as que preveem aumento de impostos.