As contas do setor público consolidado registraram em dezembro déficit primário de R$ 11,780 bilhões, encerrando o ano com superávit primário de R$ 101,606 bilhões, o equivalente a 3,98% do Produto Interno Bruto (PIB). Com o resultado do ano, o governo cumpriu com folga a meta de R$ 95,4 bilhões, correspondente a 3,8% do PIB. O resultado primário desconsidera as despesas com juros.

No resultado total de 2007, o Governo Central (contas do Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central) contribuiu com um superávit primário de R$ 59,439 bilhões. Os governos regionais (Estados e municípios) tiveram um saldo positivo de R$ 29,934 bilhões, sendo R$ 25,998 bilhões somente dos Estados. As empresas estatais, por sua vez, tiveram superávit de R$ 12,234 bilhões no ano passado, sendo R$ 11,909 bilhões das empresas federais, R$ 258 milhões das estaduais e R$ 68 milhões das municipais.

No resultado apenas de dezembro, o governo central contribuiu com um déficit primário de R$ 8,688 bilhões. Os governos regionais contribuíram com déficit de R$ 704 milhões (R$ 1,236 bilhão dos Estados, enquanto os municípios tiveram superávit primário de R$ 532 milhões). As empresas estatais tiveram déficit primário em dezembro de R$ 2,388 bilhões, tendo as estatais federais contribuído com um déficit de R$ 1,827 bilhão, as estaduais com déficit de R$ 542 milhões e as municipais com déficit de R$ 21 milhões.