A demanda do consumidor por crédito caiu em setembro, pelo segundo mês consecutivo. Segundo o Indicador Serasa Experian da Demanda do Consumidor por Crédito, divulgado hoje, a quantidade de pessoas que no mês passado buscaram crédito de bancos, financeiras, crediários, cartões de crédito, entre outros, recuou 3,4% em relação a agosto.

Segundo os técnicos da Serasa Experian, empresa de pesquisas, informações e análises econômico-financeiras, a procura do consumidor mostrou crescimento ininterrupto e significativo entre março e julho deste ano, como reflexo das medidas governamentais anticrise (relaxamento fiscal e monetário). Essa trajetória de expansão, no entanto, foi interrompida em agosto, quando a demanda por crédito caiu 0,3% em relação a julho.

Na avaliação da entidade, a nova taxa negativa em setembro pode sinalizar o esgotamento do ciclo de expansão do endividamento dos consumidores, uma vez que a renda real disponível não tem avançado na mesma velocidade que a oferta de crédito, diminuindo o espaço para endividamentos adicionais por parte do consumidor, ao menos no curto prazo.

Entre as regiões analisadas, todas apresentam queda na procura dos consumidores por crédito no acumulado de janeiro a setembro deste ano em relação ao mesmo período do ano passado. A maior delas foi verificada na Região Nordeste (-5,5%), seguida pela Sudeste (-4,4%) e pela Norte (-3,1%). As demais regiões – Centro-Oeste e Sul – tiveram variação negativa de 1,6% cada.