O índice do sentimento das empresas da Alemanha elaborado pelo Instituto Ifo continuou em 110,4 em novembro, informou a própria instituição nesta quinta-feira. A leitura relativa ao mês anterior, porém, passou por uma leve revisão, de 110,5 antes calculado para 110,4 agora. Ainda assim, os números sinalizam que a tendência positiva se mantém na economia do país. Analistas ouvidos pelo Wall Street Journal previam 110,5.

“A economia alemã parece estar inabalada pela eleição de Donald Trump como presidente dos EUA”, afirmou o presidente do Ifo, Clemens Fuest, após a publicação da pesquisa elaborada por cerca de 7 mil companhias.

As companhias alemãs estavam mais satisfeitas com a situação atual para os negócios, mas reduziram sua perspectiva para os próximos seis meses. No setor industrial, isso ocorreu devido a “perspectivas menos dinâmicas de exportações”, disse Fuest.

O índice Ifo de condições atuais para as empresas subiu de 115,1 em outubro (dado revisado, de 115,0 ante calculado) para 115,6 em novembro, mostrou a pesquisa, ante expectativa de 115,0 dos analistas. Já a leitura de expectativas teve baixa de 105,9 em outubro (dado revisado, de 106,1 antes calculado) para 105,5 no mês atual, ante projeção de 106,0 dos economistas.

O Ifo entrevista cerca de 7.000 empresas dos setores de manufatura, construção, atacado e varejo para sua pesquisa mensal. Fonte: Dow Jones Newswires.