Foto: Divulgação

João Barreto: objetivo é ampliar o atendimento.

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial do Paraná (Senai-PR) está completando, esta semana, 65 anos de existência, tendo muito a comemorar. Neste período, a instituição formou cerca de 2 milhões de alunos em seus cursos.

E as metas continuam altas: para este ano são esperadas 84 mil matrículas para os cursos que vão desde o nível de aprendizagem, até o mestrado e, para o ano que vem, o Senai-PR pretende abrir também cursos de graduação.

De acordo com o diretor regional do Senai Paraná, João Barreto Lopes, ?o objetivo, este ano, é levar os cursos profissionalizantes e os serviços técnicos e tecnológicos do Senai para o maior número possível de municípios paranaenses?, destacou Barreto, lembrando que em 2007 o Senai alcançou 196 das 399 cidades do Estado.

Para o diretor de operações do Senai-PR, Marco Secco, o grande trunfo da instituição está na empregabilidade. ?Estimamos que 80% dos alunos que se formam aqui saiam com emprego garantido?, diz. Secco explica que isso é possível graças ao constante vínculo do Senai com a indústria local, o que garante que tanto a demanda das empresas, como as necessidades dos trabalhadores, sejam supridas.

?Nós conseguimos preparar as pessoas para que elas enfrentem os desafios do mundo contemporâneo?, comemora Secco. Nem só isso: como o Senai-PR também presta consultoria às empresas, estas, segundo Secco, ?também ficam preparadas para acompanhar os avanços da tecnologia?.

Outra característica positiva é o sistema de parcerias que o Senai-PR estabelece, tanto com as empresas, como com as prefeituras. Isso permite, segundo Secco, um bom nível de auto-sustentabilidade dos cursos. ?As prefeituras cedem os espaços e nós cedemos nossa estrutura de professores e equipamentos?.

Secco também destaca a presença cada vez mais marcante das mulheres nos cursos. ?Hoje temos cerca de 20% de mulheres matriculadas. É bastante, se considerarmos que, antes, não tínhamos nem banheiros femininos em algumas sedes?, avalia.

Criado em 22 de janeiro de 1942, em pleno Estado-Novo, para suprir as necessidades da nova indústria que começava a surgir no país, o Senai chegou ao Paraná no ano seguinte. O cenário no estado era bem diferente do atual: eminentemente rural e com uma população de apenas 1,25 milhão de habitantes.

Hoje o Paraná conta com aproximadamente 30 mil indústrias. O Senai-PR acompanhou a evolução, formando uma estrutura de 30 unidades operacionais fixas, distribuídas pelo estado de acordo com as características de cada região.