O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, avaliou nesta quarta-feira (27) que os dados das contas do governo mostram uma tendência clara de desaceleração do crescimento das despesas. Para ele, essa desaceleração indica que é sólida a situação fiscal do País no médio e longo prazos.

Pelos dados do Tesouro, as despesas registram, de janeiro a maio em comparação ao mesmo período de 2006, um crescimento de 2,5% além do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. De 2005 para 2006, as despesas nesse mesmo período registraram um crescimento de 7,2% acima da expansão do PIB. "Essa é uma desaceleração importante que mostra uma tendência sólida", disse ele.

Já o crescimento das receitas sobre a expansão do PIB tiveram uma leve desaceleração. De janeiro a maio deste ano, o crescimento foi de 3,4% sobre o mesmo período de 2006. De 2005 para 2006, o crescimento das receitas foi de 3,7%.