A Secretaria de Comércio Exterior (Secex) decidiu iniciar investigação para averiguar a existência de dumping nas exportações de alicates de cutícula da China e do Paquistão para o Brasil. Conforme circular publicada no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira, 15, foram encontrados elementos suficientes que indicam a prática de dumping, ou seja, venda a preços abaixo do custo de produção, com o objetivo de eliminar a concorrência. O item que agora está sob investigação é classificado pelo código 8214.20.00 da Nomenclatura Comum do Mercosul (NCM).

A Secex cita que a análise dos elementos de prova de dumping considerou o período de julho de 2013 a junho de 2014. Já o período de análise de dano considerou o período de julho de 2009 a junho de 2014. Foi aberto prazo de 70 dias para contestar a decisão.

A circular publicada nesta segunda-feira, 15, informa que em 30 de abril de 2014, a empresa Mundial protocolou petição de início de investigação de dumping nas exportações para o Brasil de alicates de cutícula da China e do Paquistão e de dano à indústria doméstica resultante de tal prática. A Mundial alegou ser a principal produtora nacional de alicates de cutícula, responsável por 98% da produção brasileira.