O salário médio pago aos trabalhadores paranaenses, admitidos entre janeiro a novembro de 2007, aumentou 3,1% em relação ao salário médio oferecido no mesmo período de 2006. O valor recebido pelos contratados durante 2006 era de R$ 570,37. Em 2007, a média salarial ficou em R$ 587,77.

Os dados são da Coordenadoria de Estudos, Pesquisa e Relações de Trabalho da Secretaria de Estado do Trabalho, Emprego e Promoção Social. O estudo foi baseado nos Registros Administrativos do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho e Emprego ? Caged Estatístico.

Para efeitos de comparação, a análise considera a inflação acumulada entre dezembro de 2006 a novembro de 2007, calculada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). De acordo com o instituto, o Índice Geral de Preços ao Consumidor (IPC) do período foi de 4,61%

?Os resultados do estudo apontam a influência do piso regional sobre o salário dos paranaenses. O piso regional garante um salário mínimo acima do nacional, que hoje é de R$ 380,00, para todos os trabalhadores que não são representados por sindicatos. E para as categorias que são representadas ele é usado como base para as negociações, que normalmente são fechadas com valores superiores?, explica o secretário Nelson Garcia.

O setor que apresentou maior acréscimo no salário médio pago aos trabalhadores, durante o período compreendido pelo estudo, foi a agropecuária (10,3%). Os inseridos no acumulado entre janeiro a novembro de 2006 receberam salário médio de R$ 422,33. Nos onze primeiros meses de 2007 o rendimento médio atingiu R$ 465,82.

Na administração pública, o salário médio no período entre janeiro a novembro de 2006 era de R$ 800,06. No igual período de 2007, o rendimento médio alcançou R$ 867,04, proporcionando acréscimo de 8,4% na renda dos servidores públicos.

Os trabalhadores ingressos na indústria de transformação perceberam rendimento médio de R$ 568,98 nos onze primeiros meses do ano retrasado. Em igual período de 2007 o salário médio atingiu R$ 596,30, resultando em aumento de 4,8% no poder de compra dos industriários.

Outro setor que apresentou aumento no poder de compra dos assalariados foi a construção civil. A força de trabalho alocada nos onze primeiros meses de 2006 recebeu rendimento médio de R$ 654,18. No acumulado entre janeiro a novembro deste ano o salário médio atingiu R$ 672,27, proporcionando acréscimo de 2,8% na renda dos trabalhadores do setor.

No comércio, o salário médio pago aos trabalhadores nos meses de janeiro a novembro de 2007 foi de R$ 534,05, valor 2,3% superior ao pago no mesmo período de 2006, em que a média salarial era de R$ 521,89

Renda média

Os dados da renda média levam em conta o salário pago aos trabalhadores admitidos durante um período, declarado ao Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Para comparação do efetivo de compra dos dois salários, os valores de 2006 são atualizados com a inflação medida entre um período e outro. O índice utilizado é o Índice de Preços ao Consumido, da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), instituto vinculado à Universidade de São Paulo (USP).