O ministro-chefe da Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República, Moreira Franco, disse não perceber redução de interesse de potenciais investidores nas concessões de aeroportos, em função da mudança na conjuntura internacional. “São dois grandes aeroportos”, comentou Franco a jornalistas nesta terça-feira, 25, referindo-se a Galeão (RJ) e Confins (MG).

“O Rio vive momento em que vai crescer. Óleo e gás são uma realidade”, disse. Além disso, o governo de Minas Gerais tem planos de transformar Confins no centro de um projeto de desenvolvimento econômico, lembrou o ministro. Ele esteve em seminário do Tribunal de Contas da União (TCU) que comemora os 20 anos da Lei de Licitações.