As reservas internacionais da China encolheram pelo quarto mês consecutivo em fevereiro, mas recuaram em ritmo consideravelmente mais lento, segundo dados publicados hoje pelo banco central chinês, o PBoC.

Em fevereiro, as reservas diminuíram US$ 28,57 bilhões em relação ao mês anterior, a US$ 3,202 trilhões. Em janeiro, as reservas haviam sofrido queda muito maior, de US$ 99,5 bilhões, a US$ 3,231 trilhões, num momento em que o PBoC continuou a utilizá-las numa tentativa de conter um forte movimento de saída de capitais.

Segundo economistas, a estabilização recente do yuan frente ao dólar ajudou a reduzir a pressão das saídas de capital. Fonte: Dow Jones Newswires.