O número de reclamações em relação aos seguros vendidos no País chegou a 21.049 no ano passado, volume 2,85% maior que o registrado em 2012, informou a Superintendência de Seguros Privados (Susep).

Segundo a autarquia, o segmento com maior índice de reclamações foi o de automóveis, com 30% do total, seguido por DPVAT (26,2%), vida (13,8%), residencial (2,2%), garantia estendida (1,4%). O restante corresponde a prestamista, garantia, habitacional, entre outros.

A Susep também recebeu 4.331 queixas em relação a outros segmentos supervisionados pela autarquia. Previdência complementar registrou 10,5% desse montante, seguida por capitalização (1,3%), assistência financeira (0,9%) e corretores (0,4%). Foram registradas 699 denúncias de golpes e 290 de comercialização irregular.

Recentemente, a Susep publicou norma obrigando todas as operadoras de seguros a constituírem ouvidorias independentes, periodicamente monitoradas pela autarquia. As ouvidorias têm até 15 dias para enviar resposta ao consumidor, informou a Susep em comunicado.