A produção nas indústrias da zona do euro caiu em setembro em seu ritmo mais rápido em dois anos e meio, colocando em evidência a ameaça da recessão no bloco dos 17 países que usam a moeda única.

A produção industrial da zona do euro caiu 2% em setembro em relação a agosto, segundo informou hoje a agência de estatísticas da União Europeia, Eurostat. O resultado reverte o ganho de 1,4% no mês anterior e marca a maior queda desde fevereiro de 2009. Economistas, porém, previam declínio ainda maior, de 2,5%.

A produção foi notavelmente fraca nas três grandes economias da região. A produção na Alemanha caiu 2,9%, e na França, recuou 1,9%. Na Itália, a queda foi de 4,8%.

Em termos anuais, a produção industrial cresceu 2,2% em setembro, o menor aumento desde dezembro de 2009, segundo o Eurostat. As informações são da Dow Jones.