A produção industrial do Japão cresceu pelo segundo mês consecutivo em dezembro, informou hoje o governo japonês, que elevou sua avaliação a respeito da produção global, tendo em vista que o ritmo de crescimento das exportações começou a se acelerar. No mês passado, a produção aumentou 3,1% ante o mês anterior, quando o crescimento havia sido de 1%. O número divulgado pelo Ministério da Economia, Comércio e Indústria superou a estimativa de consenso dos economistas, que era de uma alta de 2,9%.

O ministério previu expansão ainda maior em janeiro, de 5,7%, e um recuo de 1,2% em fevereiro. A melhora na avaliação do governo é a primeira em cinco meses e se segue a recentes aumentos em outros indicadores econômicos. A produção de automóveis e de peças para smartphones registrou crescimento forte, sustentada em grande parte pela demanda por produtos no exterior.

Coreia do Sul

A produção industrial da Coreia do Sul em dezembro continuou a aumentar em relação ao mês anterior e superou as expectativas, graças à forte demanda externa por automóveis e semicondutores. O crescimento com ajuste sazonal foi de 2,8% no último mês de 2010 em relação a novembro, segundo a Statistics Korea. O resultado ficou acima da expansão de 1,6% prevista pelos economistas. Em novembro, o crescimento revisado da produção industrial sul-coreana havia sido de 1,5%.

No acumulado do ano, a alta foi de 16,7%. Em relação a dezembro de 2009, a expansão foi de 9,8%, ante o aumento revisado de 10,8% em novembro. A projeção dos economistas era de um crescimento de 8,9% em relação a dezembro de 2009. Eles preveem que o Banco da Coreia (BOK, o banco central do país) elevará a taxa básica de juros em sua reunião de política monetária do mês que vem. Em janeiro, o BOK elevou a taxa em 0,25 ponto porcentual, para 2,75% ao ano. As informações são da Dow Jones.