A produção de bens de capital, que sinaliza o desempenho dos investimentos, aumentou 3,0% em março ante fevereiro, segundo informou hoje o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Na comparação com março do ano passado, a produção dessa categoria aumentou 38,4%.

No primeiro trimestre do ano, a indústria de bens de capital registrou crescimento de 25,6% ante igual trimestre do ano anterior e alta de 4,0% ante o trimestre imediatamente anterior.

Todas as categorias de uso pesquisadas apresentaram crescimento em março, ante o mês anterior e ante igual mês do ano anterior. A produção de bens intermediários aumentou 1,3% em março em relação a fevereiro e 18,6% ante março do ano passado. Já os bens de consumo duráveis tiveram alta, respectivamente, de 0,1% e 25,8%, enquanto os bens de consumo semi e não duráveis elevaram a produção em 1,3% em março ante fevereiro e 11,4% ante março de 2009.

Expansão

A produção industrial brasileira registrou, no primeiro trimestre de 2010, o segundo crescimento trimestral consecutivo ante igual trimestre do ano anterior e a quarta expansão consecutiva ante o trimestre imediatamente anterior, segundo informou hoje o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A alta de 18,1% no primeiro trimestre deste ano, ante igual período do ano passado, foi bem superior ao aumento de 5,9% apurado, nesta base de comparação, no quarto trimestre de 2009.

Em relação ao quarto trimestre de 2009, a indústria aumentou a produção em 3,0% no primeiro trimestre de 2010, após uma expansão de 4,3% no quarto trimestre de 2009 ante o terceiro trimestre do mesmo ano.

Março

O aumento de 19,7% apurado na produção industrial em março ante igual mês do ano passado representou o maior crescimento mensal apurado pelo IBGE desde abril de 1991 (37,2%), destacou o economista da coordenação de indústria do instituto, André Macedo.

Segundo ele, a expansão em março reflete a baixa base de comparação do ano passado, “o maior ritmo da produção industrial em 2010” e o fato de que março deste ano teve um dia útil a mais do que no mesmo mês do ano passado. Macedo observou ainda que a alta de 18,1% na produção da indústria no primeiro trimestre é a maior para um primeiro trimestre desde 1991.

Revisão

O IBGE divulgou ainda algumas revisões nos resultados da produção industrial na série com ajuste sazonal. O dado de janeiro de 2010 ante dezembro de 2009 passou de alta de 1,2% para crescimento de 1,3%. Já o resultado de dezembro de 2009 ante novembro foi revisado de queda de 0,1% para alta de 0,1%. As revisões estão ligadas à introdução de novos dados na série com ajuste sazonal.