A demanda das empresas brasileiras por crédito subiu 1,4% em março em relação a fevereiro, segundo dados divulgados hoje pela Serasa Experian, empresa especializada em informações financeiras. Na comparação com março do ano passado, no entanto, houve queda de 5,2% na procura por financiamentos. Em fevereiro, o indicador havia registrado alta mais consistente em relação ao mês anterior, de 5,3%.

No acumulado do primeiro trimestre de 2011, a quantidade de empresas que buscaram crédito subiu 1,6% em relação ao mesmo período do ano passado. De acordo com a Serasa Experian, o avanço foi determinado pelas micro e pequenas empresas, que registraram alta de 1,8% na busca por crédito nos primeiros três meses do ano. As médias e as grandes empresas, por outro lado, apresentaram recuos de 2,2% e 0,4%, respectivamente. Segundo os analistas da Serasa Experian, os números indicam que “as empresas estão se preparando para um cenário de menor crescimento econômico a partir dos próximos meses”.

Considerando os diferentes setores, a demanda por crédito entre as indústrias avançou 2,0% em março ante fevereiro e recuou 4,9% em relação a março do ano passado. No caso do comércio, houve alta mensal de 1,5% e queda anual de 5,8%. O setor de serviços, por sua vez, registrou demanda por crédito 1,2% maior em março ante fevereiro e 4,3% menor em relação a março do ano passado.

No acumulado do primeiro trimestre deste ano, ante o mesmo período de 2010, a demanda por crédito recuou 0,3% na indústria, avançou 0,3% no comércio e cresceu 3,9% no setor de serviços. O Indicador Serasa Experian de Demanda das Empresas por Crédito leva em conta cerca de 1,2 milhão de CNPJs, consultados todos os meses na base de dados da Serasa Experian.