A privatização do Instituto de Resseguros do Brasil (IRB-Brasil) será concluída até o dia 1º de outubro, segundo o Ministério da Fazenda, quando devem ser finalizados os últimos trâmites burocráticos para passar a empresa, vinculada à pasta, à iniciativa privada. A informação é da Agência Brasil.

A companhia, que responde por cerca de 40% do mercado de resseguros no Brasil, será gerida por Banco do Brasil, Bradesco, Itaú e o Fundo de Investimentos da Caixa Econômica Federal.

Os bancos terão 51% do IRB-Brasil por meio de compra de ações detidas pela União. O conselho da companhia confirmou no dia 20 de agosto o aumento de capital do IRB-Brasil, mas para que ela seja privatizada a Superintendência de Seguros Privados (Susep) também tem que homologar a operação.

Ainda segundo a Agência Brasil, o IRB-Brasil recebeu em 2012 R$ 2,8 bilhões em prêmios emitidos e teve lucro de R$ 293,4 milhões.