A presidente do Banco da Rússia, Elvira Nabiullina, disse nesta terça-feira que a decisão de aumentar as taxas de juros drasticamente elevou os riscos em apostar contra o rublo, que, segundo ela, está atualmente subvalorizado.

“Precisamos deixar as estratégias dos especuladores mais arriscadas”, disse Elvira Nabiullina em um comunicado televisionado no canal estatal de televisão Rossiya24.

Nabiullina confirmou que o banco central não tem planos para impor quaisquer “restrições administrativas” para lidar com a desvalorização do rublo, aliviando temores sobre controles de capital.

Nos primeiros comentários desde que o banco central aumentou a sua taxa de referência em 6,5 pontos porcentuais, para 17%, Nabiullina disse que o aperto monetário teve como objetivo principal conter a inflação. Mas ela disse também que a medida terá um impacto indireto sobre a taxa de rublo.

O banco central deixou o rublo flutuar livremente em novembro, o que levou a moeda para mínimas históricas. Em um esforço para parar a queda do rublo, o banco central já vendeu mais de US$ 8 bilhões de suas reservas este mês e elevou as taxas de juros duas vezes.

Nabiullina afirmou que o enfraquecimento do rublo é um “sinal” de que a Rússia tem de aprender a viver em novas condições, contando com recursos internos avaliados em rublos e proceder com a substituição de importações. Quando questionada sobre como ela iria acalmar as famílias em meio a uma rápida depreciação da moeda, Nabiullina disse que o objetivo era deixar os acontecimentos internos menos dependente das condições externas.

A presidente do banco central também disse que o aumento das taxas deve deixar os depósitos em rublo mais atraentes. Fonte: Dow Jones Newswires.