O presidente da operadora de telecomunicações Oi, Bayard Gontijo, fechou acordo com a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para encerrar processo administrativo no qual é acusado de não arquivar na autarquia documento enviado ao regulador dos mercados norte-americanos. Segundo comunicado divulgado nesta terça-feira, 7, pela CVM, Bayard, que na época dos fatos, em 2013, era diretor de relações com investidores da Oi, apresentou proposta de pagamento de R$ 150 mil, que foi aceita pela autarquia. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.