O presidente da Alemanha, Christian Wulff, cancelou uma visita planejada à siderúrgica ThyssenKrupp no Brasil, depois de a companhia ter anunciado que deverá cortar 35 mil empregados dentro de seu programa de reestruturação. Wulff planejava visitar a fábrica perto do Rio de Janeiro hoje antes de voltar para a Alemanha após sua visita à América Latina.

No entanto, a agência de notícias DAPD informou que o gabinete do presidente disse que ele decidiu cancelar a visita por causa do anuncio da reestruturação da empresa, cujos “efeitos ainda não podem ser avaliados”. Anteontem, a companhia alemã com sede em Essen anunciou planos de cindir ou vender várias unidades, incluindo as de aço inoxidável. Segundo a ThyssenKrupp, o programa poderá afetar cerca de 35 mil funcionários, de um total de quase 177 mil. As informações são da Associated Press.