O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) no Reino Unido subiu 1,6% em agosto, em relação a agosto do ano passado, o resultado mais fraco desde janeiro de 2005. O aumento ficou acima das expectativas dos economistas, que esperavam alta de 1,4%. Em julho, o CPI havia subido 1,8%. Com isso, a inflação anual dos preços ao consumidor no Reino Unido permaneceu abaixo da meta de 2,0% do Banco da Inglaterra pelo terceiro mês consecutivo, graças à queda dos preços dos alimentos ao ritmo mais rápido dos últimos dois anos. No entanto, o dado acima das expectativas dos analistas indica relativa resiliência nos preços, apesar da desaceleração econômica.

O índice foi impulsionado por um aumento recorde nos preços dos carros usados, de 4,4% em comparação com agosto de 2008 – provavelmente resultado de um programa de troca de automóveis antigos incentivado pelo governo. Na comparação mensal, o CPI aumentou 0,4% em agosto ante julho, mas ficou acima das estimativas de 0,3% de alta. O núcleo da inflação continuou mostrando resiliência, estável a 1,8% em agosto ante agosto de 2008 e acelerando 0,6% ante julho. As informações são da Dow Jones.