Após duas semanas em queda, os preços de referência de energia elétrica voltaram a subir no mercado atacadista, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (14) pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). O megawatt-hora (MWh) médio na região Sudeste/Centro-Oeste, que responde por dois terços da energia gerada no País, subiu para R$ 174,41 para os negócios a serem concretizados na semana que vem, com alta de 29% em relação ao patamar atual. Na região Sul o preço subiu para R$ 178,54, com alta de 32% na semana. No Norte e Nordeste, o preço subiu para R$ 167,60 por MWh, com elevação de 33,25% na semana.

O nível atual é o mais elevado para esta época do ano desde o fim do racionamento de energia elétrica em 2002. Em meados de março do ano passado, por exemplo, o MWh na região Sudeste/Centro-Oeste estava em R$ 17,59. Os preços atuais indicam o menor volume de água nos reservatórios das hidrelétricas neste ano em relação aos últimos anos.

Dados do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) mostram que à exceção da região Sudeste, as chuvas este ano estão bem abaixo da média histórica dos últimos 76 anos, que é o período sobre o qual o governo tem informações de forma sistematizada acerca do volume de chuvas no Brasil. As chuvas no Sudeste/Centro-Oeste neste mês de março estão cerca de 9% acima da média histórica. No Nordeste as chuvas estão 22% abaixo da média histórica, enquanto no Sul a média é inferior em 36% à média histórica e na região Norte está 24% abaixo da média histórica.