Um aumento de 15% nos preços do álcool anidro e do hidratado, que teria sido repassado pelo setor sucroalcooleiro, deve chegar às bombas de combustíveis esta semana, informou o diretor do Sindicato Nacional das Distribuidoras de Combustíveis e Lubrificantes (Sindicom), Alísio Vaz. Segundo ele, o aumento deverá causar aumento também na gasolina, por conta da adição do álcool anidro na proporção de 26%.

A previsão é de que o litro de álcool hidratado tenha um reajuste entre R$ 0,07 e R$ 0,09 e a gasolina, um aumento de R$ 0,01 a R$ 0,02. Isso porque, segundo o Sindicom, o anidro representa 7% do preço final da gasolina.Os usineiros do Estado de São Paulo negam que o aumento tenha sido repassado em massa pelo setor, conforme alega o Sindicom.

Segundo o diretor-financeiro da União da Agroindústria Canavieira (Unica), Antônio Pádua, o preço do álcool, tanto do anidro como do hidratado, vem se mantendo estável nos últimos dois anos entre R$ 0,60 e R$ 0,65 o litro de anidro e R$ 0,50 e R$ 0,55 o litro do hidratado.