Os preços médios do etanol hidratado nos postos brasileiros subiram em 20 Estados na semana encerrada no sábado, dia 16, de acordo com dados coletados pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e compilados pelo AE Taxas, da Agência Estado. Na Bahia, os valores médios dispararam 22,4% e, na média brasileira, a alta semanal atingiu 3,46%.

Segundo o levantamento, os consumidores baianos, que pagavam R$ 1,588 em média pelo litro do etanol, passaram a gastar R$ 1,944 na semana passada. Em São Paulo, maior produtor nacional do combustível, o aumento foi de 4,24%. O litro do hidratado ficou em R$ 1,572 em média na última semana, ante R$ 1,508 na semana anterior. Em Minas Gerais, segundo maior produtor, o preço saltou 2,06% na semana, de R$ 1,746 para R$ 1,782 e, no Paraná, terceiro maior produtor, o valor médio subiu 4,28%, de R$ 1,563 para R$ 1,630, se comparados os mesmos períodos.

As cotações recuaram em apenas quatro unidades da Federação (Pará, Rio Grande do Norte, Roraima e Sergipe) e ficaram estáveis no Distrito Federal, em Rondônia e em Tocantins. A maior baixa, de 0,98%, ocorreu em Sergipe.

Etanol x gasolina

Mesmo com as altas, na média de preços do Brasil o etanol ainda segue mais competitivo que a gasolina. Segundo a ANP, na média do País o preço do etanol ficou em R$ 1,704 na semana passada, ante R$ 1,647 na semana anterior. Em relação ao preço da gasolina no País, de R$ 2,567 por litro, o preço do etanol está em 66,38% da média do combustível de petróleo. O valor do etanol ainda está abaixo dos 70% de ponto de equilíbrio com a gasolina, o que torna o álcool mais competitivo no preço médio.

No Brasil, o preço mínimo registrado para o etanol foi de R$ 1,238 por litro no Estado de São Paulo. O preço máximo foi de R$ 2,79 por litro registrado no Acre. Na média de preços, o menor valor médio foi de São Paulo, de R$ 1,572 por litro. O maior valor também foi registrado no Acre, de R$ 2,372 por litro.