O porcentual de cheques devolvidos pela segunda vez por falta de fundos ficou em 2,14% do total movimentado no primeiro semestre deste ano, segundo pesquisa da Boa Vista SCPC. Trata-se do maior nível para o período desde 2009 (2,25%). No primeiro semestre do ano passado, o porcentual foi de 2,04%.

Considerando apenas o mês de junho de 2015, o porcentual de devolução de cheques sem fundos foi de 1,98%, menor que os 2,24% de maio e maior que o índice de 1,85% em junho de 2014.

No acumulado do primeiro semestre, o número absoluto de choques devolvidos caiu 5,3% ante o mesmo período de 2014, para 7,458 milhões. No caso das pessoas físicas, a queda foi de 7,4%, enquanto nas jurídicas houve elevação de 0,2%. Já o total de cheques movimentados recuou 10,0%, para 347,785 milhões.