O Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) de Serviços da China, medido pelo HSBC, caiu para 52,1 em fevereiro – após quatro meses seguidos de alta – em comparação com a leitura de 54,0 em janeiro.

Apesar do recuo, o número continua no campo positivo. Isso porque uma leitura abaixo de 50 indica contração da atividade industrial do setor privado, enquanto qualquer número acima de 50 representa crescimento.

“O crescimento moderado do setor de serviços, com o crescimento mais lento da demanda em fevereiro, provavelmente reflete o impacto da recente política de Pequim, assim como a maior volatilidade das leituras por causa da semana de feriado do Ano Novo Chinês”, disse Qu Hongbin, economista chefe do HSBC para a China, em comunicado.

“No entanto, espera-se uma contínua melhora modesta do setor de serviços nos próximos meses, graças às saudáveis condições do mercado de trabalho e a atual recuperação do crescimento industrial”, acrescentou o analista. As informações são da Market News International.