O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, afirmou nesta quinta-feira, 4, que o Banco Central está agindo com cautela e prudência necessárias. “Evidentemente que a taxa de câmbio como a de agora é favorável para nossas exportações, mas o BC tem que cuidar da taxa de inflação”, disse. “Vimos agora desvalorização do real numa proporção que não imaginávamos que fosse alcançada tão rapidamente”, afirmou o ministro, que reforçou que o Banco Central está “monitorando” a situação.

Pimentel disse ainda que o mercado mundial está agressivo e competitivo, mas salientou que continua otimista com a “capacidade da economia brasileira em atrair investimentos estrangeiros”. “Não tem País no mundo hoje com capacidade tão grande de atrair investimentos estrangeiros como o Brasil”, disse, citando obras de logística. “O que são nosso problemas, os gargalos de infraestrutura, são oportunidade para investidor estrangeiro”, colocou.

O ministro acrescentou que essas oportunidades são exclusivas do Brasil, citando que a União Europeia está “devastada” e que os Estados Unidos estão se reerguendo. Ele negou a chance de ocorrerem poucos investimentos. “Eu quero dizer que, como ministro e economista, acho que não teremos esse problema. Pode ser que tenhamos investimentos demais e para preservar nossa moeda tenhamos que diminuir o ritmo”, defendeu.