A economia do Brasil teve um dos piores crescimentos no primeiro trimestre deste ano na comparação com outros países. O avanço de apenas 0,2% no Produto Interno Bruto (PIB) no primeiro trimestre de 2012 ante o quarto trimestre de 2011 ficou acima somente do registrado nas problemáticas economias europeias, como Itália (-0,8%), Reino Unido (-0,3%), Espanha (-0,3%), Holanda (-0,2%), Portugal (-0,1%) e França (zero).

Considerando a comparação interanual, o Brasil teve o pior desempenho entre os Brics. A alta do PIB de 0,8% no primeiro trimestre em relação a igual período de 2011 ficou atrás do registrado pela China (8,1%), Índia (5,3%), Rússia (4,9%) e África do Sul (2,1%).

“Na comparação com os Brics, usamos a taxa trimestral contra o mesmo trimestre do ano anterior. Alguns países não divulgam a taxa com ajuste sazonal”, explicou Rebeca Palis, gerente de Contas Nacionais Trimestrais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que divulgou nesta sexta-feira o resultado do crescimento econômico brasileiro no primeiro trimestre do ano.

Mesmo com a crise, alguns países desenvolvidos cresceram mais. A Alemanha teve avanço de 0,5% no primeiro trimestre contra o período imediatamente anterior, deixando a expansão da União Europeia (UE) em zero. Os Estados Unidos cresceram no mesmo ritmo (0,5%) e o PIB do Japão avançou 1%.

Outros países emergentes também cresceram mais. O avanço do PIB na Coreia do Sul foi de 0,9% no primeiro trimestre contra os três últimos meses de 2011. No Chile, a alta foi de 1,4% e, no México, de 1,3%.