Quatro pessoas suspeitas de participar de esquema fraudulento contra o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) foram levadas à delegacia de Caratinga, em Minas Gerais, na manhã desta quarta-feira, em meio à operação Pleno Emprego, da Polícia Federal.

A ação foi desencadeada em trabalho conjunto com a Previdência Social e o Ministério Público contra uma organização criminosa que estaria atuando na fraude de benefícios previdenciários de aposentadoria.

Os fraudadores, segundo a PF, criavam falsos vínculos empregatícios com empresas inativas como forma de pleitear aposentadorias fraudulentas. Ainda conforme a PF, um dos investigados é conhecido no meio policial por citação em inquéritos em andamento como responsável por diversas fraudes previdenciárias.

De acordo com a PF, estão sendo realizadas seis buscas em residências, sendo quatro na cidade de Caratinga e duas no Rio de Janeiro, todas determinadas pela Justiça Federal.