A Petrobras confirmou no início da noite desta quarta-feira, 17, o início das vendas comerciais de diesel produzido na Refinaria Abreu e Lima (Rnest), em Pernambuco. A unidade começou a operação no último dia 6 de dezembro, segundo a própria companhia. Hoje, foram comercializados aproximadamente 1.600 m3 de diesel.

Segundo o comunicado, a operação da refinaria permitirá uma redução das importações de derivados, como diesel e de gasolina, de 100 mil barris por dia.

“O volume disponibilizado pela Rnest para o mercado local é de 13 mil m3 de diesel S-500 (teor de enxofre de 500 partes por milhão). A primeira nota fiscal foi emitida para a Petrobras Distribuidora, com o volume de aproximadamente 1.600 m3”, diz o comunicado.

A presidente da companhia, Graça Foster, anunciou pela manhã o início da venda, destacando o recebimento da primeira nota fiscal da refinaria. Segundo ela, o resultado é uma conquista da diretoria que determinou, ainda em 2012, o início das operações em novembro de 2014, apesar dos atrasos e problemas na refinaria.

A Rnest é uma das principais obras sob investigação da Operação Lava Jato. Inicialmente orçada em US$ 2 bilhões, a obra já tem custo estimado de US$ 18,8 bilhões.