A Petrobras registrou ontem recorde de geração de energia elétrica para o Sistema Interligado Nacional (SIN). Segundo nota enviada à imprensa nesta segunda-feira (5), foram gerados um total de 2,9 mil MW. O volume é superior aos 2,17 mil MW acertados pelo Termo de Compromisso assinado em maio deste ano entre a Petrobras e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Segundo a assessoria de imprensa da estatal, por restrições do sistema de transmissão, a energia disponibilizada acabou sendo de apenas 2,32 mil MW. Para alcançar este recorde, a Petrobras forneceu às usinas termelétricas (UTEs) 13,2 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia.

De acordo com a nota, o resultado obtido pela Petrobras se deve ao "melhor aproveitamento do potencial de produção das usinas termelétricas, à redução da demanda por gás natural registrada no final de semana, e à diminuição no consumo interno da Companhia".

Na semana passada, a diretora de Gás e Energia da estatal, Graça Foster, afirmou que a companhia teria que deixar de produzir 250 MW do total de 1.900 MW que vinha gerando nas últimas seis semanas, porque teria que cumprir a liminar judicial que a impedia de reduzir o abastecimento do combustível no Rio de Janeiro para gerar energia em suas térmicas. Na ocasião, a diretora afirmou que não via motivos para a estatal ser multada porque poderia compensar esta diminuição na geração durante a noite e final de semana, quando o consumo do combustível é menor nos demais setores industrial e comercial.