O Indicador Serasa Experian de Perspectiva da Inadimplência do Consumidor subiu 1% em abril na comparação com março, atingindo o patamar de 100,5. Esta é a sétima alta mensal consecutiva. Como o indicador possui a propriedade de antever, num horizonte médio de seis meses, os movimentos cíclicos da inadimplência, essa elevação aponta que a atual trajetória de declínio dos índices de inadimplência do consumidor será mudada a partir dos próximos meses, especialmente durante o segundo semestre de 2010.

De acordo com os economistas da Serasa Experian, o crescimento acelerado do endividamento dos consumidores ao longo dos últimos trimestres e o atual ciclo de aperto monetário – que deverá se prolongar ao longo do segundo semestre de 2010 – contribuirão para a elevação dos níveis de inadimplência dos consumidores. Porém, segundo os especialistas, o fato de o indicador estar ainda ao redor do nível 100 significa que, apesar desse horizonte de elevação, a inadimplência do consumidor não deve registrar níveis mais críticos, a exemplo do que ocorreu entre final de 2008 e início de 2009, em função dos reflexos da crise financeira internacional sobre a economia brasileira à época.

Empresas

Por outro lado, o indicador de perspectiva de inadimplência entre empresas caiu 1,4% em abril ante março – o décimo segundo recuo mensal consecutivo. Apesar disso, o índice se mantém acima do nível 100, significando que a redução dos níveis da inadimplência empresarial podem continuar em queda ao longo dos próximos meses, porém de forma bastante gradual.