O número de pedidos de auxílio-desemprego feitos por trabalhadores nos EUA subiu 1 mil na semana encerrada em 24 de outubro, para 260 mil, mas permaneceu em níveis historicamente baixos, segundo dados do Departamento do Trabalho.

O resultado veio abaixo da previsão de analistas consultados pelo Wall Street Journal, de 265 mil solicitações. O dado da semana anterior não sofreu revisão e continuou mostrando 259 mil pedidos.

Os novos pedidos de auxílio-desemprego permanecem na mínima em quase 40 anos. Nos últimos meses, as solicitações têm oscilado pouco acima desse patamar, permanecendo em território que a maioria dos economistas considera consistente com o crescimento do emprego.

A média móvel das últimas quatro semanas, calculada para reduzir a volatilidade do dado, caiu 4 mil, para 259.250 na semana passada, permanecendo no menor nível desde dezembro de 1973. Os níveis dos pedidos de auxílio-desemprego têm caído desde 2009.

O número de pessoas que continuou a receber benefícios de auxílio-desemprego recuou 37 mil, para 2,144 milhões, na semana encerrada em 17 de outubro. Esse indicador sai com uma semana de atraso e continua no menor nível desde novembro de 2000. Fonte: Dow Jones Newswires.