O número de trabalhadores norte-americanos que entraram pela primeira vez com pedido de auxílio-desemprego caiu 15 mil, para 320 mil, na semana até 10 de agosto, após ajustes sazonais, informou o Departamento de Trabalho dos EUA. Esse é o nível mais baixo desde outubro de 2007, antes da crise financeira global.

Os economistas consultados pela Dow Jones esperavam 335 mil solicitações. O dado da semana anterior foi revisado de 333 mil para 335 mil pedidos.

A média móvel de pedidos feitos em quatro semanas – calculada para suavizar a volatilidade do dado – caiu 4 mil, para 332 mil, o nível mais baixo desde novembro de 2007. Os dados podem ser voláteis durante os meses de verão nos EUA e nem todos os analistas acreditam que essa melhora no mercado de trabalho vai prosseguir.

Na semana encerrada em 3 de agosto, o número total de norte-americanos que recebiam auxílio-desemprego caiu 54 mil, para 2,969 milhões.

Nos EUA, as regras para distribuição do auxílio-desemprego variam de Estado para Estado e nem todos os desempregados têm direito ao benefício. Fonte: Dow Jones Newswires.