O número de pessoas que pediram auxílio-desemprego no Reino Unido diminuiu inesperadamente em fevereiro, atingindo o menor nível em dois anos. O Escritório para Estatísticas Nacionais (ONS, na sigla em inglês) informou hoje que houve queda de 10,2 mil pedidos, o maior recuo desde junho de 2010, para um total de 1,45 milhão, o menor montante desde fevereiro de 2009. A taxa de desemprego no Reino Unido permaneceu em 4,5%.

A queda nos pedidos de auxílio-desemprego foi inesperada. Economistas previam aumento de 1,5 mil pedidos em fevereiro. Os dados de janeiro foram revisados para mostrar alta de 1,5 mil, menor que o aumento de 2,4 mil calculado originalmente.

O ONS informou que a medida internacional de desemprego, antes conhecida como medida da Organização Internacional do Trabalho (OIT), subiu 27 mil nos três meses até o fim de janeiro, para 2,5 milhões. Segundo essa medida, a taxa de desemprego subiu para 8,0%. As informações são da Dow Jones.