Os novos pedidos de auxílio-desemprego recuaram 13 mil na última semana, para 263 mil, informou o Departamento do Trabalho. Economistas ouvidos pelo Wall Street Journal previam 273 mil solicitações, na semana encerrada em 3 de outubro. Na semana anterior, houve revisão de 277 mil para 276 mil pedidos.

O Departamento do Trabalho informou que não houve fatores especiais afetando o dado mais recente, mas os números da Carolina do Sul e de Nevada foram estimados. Os escritórios estaduais da Carolina do Sul estiveram fechados no início desta semana, diante das enchentes na área.

Os novos pedidos de auxílio-desemprego atingiram a mínima em 40 anos, na semana encerrada em 18 de julho. Nos últimos meses, as solicitações têm oscilado pouco acima desse patamar, permanecendo em território que a maioria dos economistas considera consistente com o crescimento no emprego.

A média móvel das últimas quatro semanas, calculada para reduzir a volatilidade do dado, caiu 3 mil, para 267.500 na última semana.

O número de pessoas que continuou a receber benefícios de auxílio-desemprego subiu 9 mil, para 2,204 milhões, na semana encerrada em 26 de setembro – esse indicador sai com uma semana de atraso. Fonte: Dow Jones Newswires.