Foto: Arquivo/O Estado

Avicultura ganha cada vez mais importância econômica no Estado.

A avicultura paranaense fechou o ano de 2006 como recordista nas exportações e produção de frango de corte no Brasil. Levantamento realizado pelo Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Paraná (Sindiavipar) indica que no ano passado o Estado exportou 751.248.237 quilos de carne de frango, contra 701.557.069 quilos exportados por Santa Catarina, segundo colocado no ranking nacional. Esse desempenho coloca o Paraná como responsável por 27,40% do volume das exportações brasileiras de frango, rendendo faturamento de US$ 867.368.860,00 contra US$ 967.834.319,00 do estado vizinho. No acumulado do ano, o Brasil exportou 2.740.971.797 quilos de frango, número 4,22% inferior ao de 2005, quando o País vendeu para o mercado externo 2.861.963.710 quilos.

A liderança nas exportações no Paraná foi alcançada graças à recuperação de mercado no 2.º semestre do ano e motivada principalmente pelos produtos industrializados. Em 2006, foram exportados 19.532.996 quilos de frango industrializados, contra 7.531.528 quilos em 2005, um aumento de 159,34%. Em 2006, o desempenho da avicultura brasileira de exportação foi comprometido pela retração em importantes mercados consumidores da Europa e Ásia no início do ano, o que ocasionou uma crise mundial que afetou o setor, devido a focos de gripe aviária em países dos dois continentes.

De acordo com o presidente do Sindiavipar, Domingos Martins, essa recuperação de mercado no segundo semestre do ano sinaliza que para 2007 a avicultura do Paraná pode aspirar novos recordes.

Além da liderança nas exportações brasileiras de frango, o Paraná conseguiu também ampliar seu mercado consumidor. Os maiores compradores, em dólares, do frango paranaense são Arábia Saudita (16,30%), Japão (14,60%), Hong Kong (10,56%), Holanda (9,97%) e Kuwait (6,78%). Os cinco países respondem por 58,22% dos recursos exportados pelo setor avícola paranaense. Das vendas brasileiras ao mercado externo, o Paraná é responsável por 27,01% das exportações de frango de corte, com o faturamento nacional sendo de US$ 3.210.967.353,00 contra US$ 867.368.860,00 do Paraná. Dados da União Brasileira de Avicultura (UBA) revelam que os principais destinos do frango do Brasil são Oriente Médio (35,94%), Ásia (25,18%), Europa (16,48%) e África (10,72%).

Um dos desafios das indústrias avícolas paranaenses em 2007, revela o presidente do Sindiavipar, é aumentar o mercado consumidor, estreitando contatos com os países vizinhos da América do Sul, além de fortalecer ainda mais as relações com o Oriente Médio, Ásia e Europa.

Liderança na produção

Na produção de frangos, o Paraná manteve pelo segundo ano consecutivo a liderança nacional, com 1.011.344.959 cabeças abatidas, mantendo praticamente a mesma produção do acumulado de 2005, quando foram abatidas 1.013.633,773 cabeças de frango. ?Os números mostram a estabilidade na produção de frango de corte no Paraná. A produção só não pôde crescer devido aos problemas enfrentados pelo segmento no início do ano, inibindo o consumo de carne de frango em todo o mundo?, explica Martins.

Além da quantidade produzida, Domingos Martins destaca a qualidade do frango de corte produzido no Paraná. ?Nosso desafio é manter essa posição de destaque nacional tanto na produção quanto nas vendas de aves, incentivando os avicultores do Estado a continuar apostando no controle e na qualidade do frango que é produzido aqui?, revela.