O chefe do Departamento Econômico (Depec) do Banco Central, Altamir Lopes, chamou atenção para o fato de o fluxo de investimentos estrangeiros diretos (IED) ter fechado o primeiro semestre deste ano com um saldo maior do que o ingresso total verificado em 2006 (US$ 18,78 bilhões), 2005 (US$ 15,066 bilhões), 2004 ( US$ 18,146 bilhões), 2003 (US$ 10,144 bilhões), 2002 (US$ 16,590 bilhões) e 2001 (US$ 22,457 bilhões).

Pelos dados do BC, o ingresso estrangeiro direto no primeiro semestre deste ano soma US$ 20,864 bilhões. "É um valor surpreendente", comentou Altamir. Na avaliação do chefe do Depec o País vive hoje uma nova fase de crescimento de investimentos estrangeiros, depois do período de privatização nos anos 90.