Anderson Tozato
Consumidora avalia opções: Páscoa 2012 mais salgada no bolso

O ovo de Páscoa em 2012 está, em média, 8,96% mais caro que no ano passado, mostra pesquisa feita pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre-FGV).

O maior reajuste médio foi encontrado no Recife (12,55%), enquanto o Rio de Janeiro ficou com o menor reajuste (6,88%). No entanto, todos os aumentos de preço superaram a inflação média entre abril de 2011 e março de 2012, que, segundo o Índice de Preços ao Consumidor-10 (IPC-10), também da FGV, ficou em 5,47%.

Para o Ibre, a alta nos preços dos ovos de chocolate, no entanto, não atrapalha a procura dos consumidores pelo produto. O instituto destaca que o calendário de 2012 colocou a Páscoa distante dos gastos típicos do início de ano, como material escolar, Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), “dando fôlego ao orçamento das famílias”.

A pesquisa foi feita entre fevereiro e março de 2012 em sete cidades do País – Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.