Nos três primeiros meses de 2007, o setor de leasing deu continuidade à trajetória de crescimento que vem trilhando nos últimos anos. De janeiro a março, foram fechados 244,5 mil novos contratos, que totalizaram um montante de R$ 8,6 bilhões. O índice é 50,8% maior do que o registrado no mesmo período do ano anterior (R$ 5,7 bilhões).

Em março, o Valor Presente da Carteira (VPC) também mostrou expansão consistente e contínua e alcançou a marca de R$ 37,5 bilhões, número 56,7% maior que o apresentado no mesmo mês de 2006, quando atingiu R$ 23,9 bilhões. Veja abaixo a performance do saldo da carteira nos últimos seis meses.

Dos novos contratos firmados no terceiro mês do ano, 59,59% do total foram realizados com pessoas físicas e 40,41% com pessoas jurídicas. A grande maioria deles (91,18%) foi fechada por meio de custos prefixados, seguida por CDI (5,82%); TJLP (1,92%); outros denominadores (0,67%) e dólar (0,41%).

Quanto ao imobilizado de arrendamento por tipo de bens, o item veículos e afins correspondeu a 83% dos bens arrendados, seguido por máquinas e equipamentos (12,4%), equipamentos de informática (1,9%) e outros tipos de bens (2,6%). Em relação aos setores de atividades, o segmento de pessoas físicas lidera o ranking, com 51,3% do volume total a receber. Serviços ficou em segundo lugar, com 23,9%; indústria, com 12,1%, comércio, com 10,2%, outros setores (profissionais liberais, pequenas empresas, firmas individuais), com 2,1% e estatais, com 0,2%.