Os bancos chineses liberaram 809,6 bilhões de yuans (US$ 126,78 bilhões) em novos empréstimos em agosto, ante 1,48 trilhão de yuans em julho e menos do que previam os economistas, segundo dados publicados hoje pelo Banco do Povo da China (PBoC, o BC chinês).

A projeção de 12 economistas consultados pelo Wall Street Journal era de 850 bilhões de yuans em novos empréstimos.

O financiamento social total, uma medida mais ampla do crédito na economia chinesa, totalizou 1,08 trilhão de yuans (US$ 169,13 bilhões) em agosto, ante 850 bilhões de yuans em julho.

A base monetária da China (M2) teve aumento anual de 13,3% em agosto, igualando o ritmo de julho. Neste caso, a previsão dos economistas era de ganho ligeiramente maior, de 13,4%. Fonte: Dow Jones Newswires.