O Índice Nacional de Confiança elaborado pela Associação Comercial de São Paulo (INC ACSP/Ipsos) ficou estável em janeiro com relação a dezembro, mantendo-se em 143 pontos, informou a associação nesta quarta-feira, 12. O indicador varia entre 0 e 200 pontos. O resultado é menor do que o registrado em janeiro do ano passado, quando o índice atingiu 152 pontos.

“A confiança do consumidor brasileiro segue as expectativas gerais do mercado e não sinaliza grandes oscilações para os próximos meses”, afirmou em nota Rogério Amato, presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp). Ele lembra que o INC despencou em junho de 2013, na época das manifestações populares, e vem se mantendo no mesmo nível desde então.

O INC mede a confiança do brasileiro quanto à sua situação financeira e a percepção do consumidor em relação ao estado da economia. Foram realizadas mil entrevistas em 70 cidades entre os dias 16 e 27 de janeiro.

Segundo a ACSP, 44% dos entrevistados em janeiro classificaram sua situação financeira atual como boa. Há um ano, este número era de 54%. Além disso, 34% dos consumidores disseram que se sentiam à vontade para adquirir itens de maior valor, como carros e imóveis, enquanto 33% afirmaram que não estavam à vontade. Há um ano, 36% estavam à vontade e 32% não estavam.

Segundo Amato, os dados do INC revelam que o consumidor não vislumbra mudanças – positivas ou negativas – na economia nos próximos meses. “Mas esse é o retrato do momento, na visão do consumidor. Fatores internos e externos na economia podem influenciar esses indicadores ao longo do ano”.