O presidente em exercício da República, Hamilton Mourão, descartou a possibilidade de privatização imediata dos Correios. Na manhã desta quinta-feira, 24, ele foi a uma cerimônia de comemoração dos 365 anos do órgão e homenagem ao Dia do Carteiro, em Brasília.

“Por enquanto, não”, respondeu Mourão, quando questionado se era a favor da privatização da estatal.

Durante a campanha eleitoral, o presidente Jair Bolsonaro declarou que os Correios tinham “grande chance” de entrar em um programa de privatizações.

Já o ministro de Ciência, Tecnologia e Comunicações, Marcos Pontes, declarou em dezembro que o tema não estava na pauta no momento.