A General Motors poderá receber pelo menos US$ 5 bilhões a mais em empréstimos federais, enquanto a Chrysler LLC poderá obter até US$ 500 milhões a mais, à medida que as duas montadoras correm contra o prazo estabelecido pelo governo dos EUA para se reestruturarem, mostrou um relatório sobre os programas de resgate do setor bancário e automotivo, elaborado por um inspetor geral especial.

O relatório divulgado ontem aponta que os recursos serão disponibilizados para capital de giro. A GM tem até 1 de junho para elaborar planos de reestruturação que satisfaçam a equipe de força-tarefa do governo, enquanto a Chrysler tem prazo mais curto, até 30 de abril. A GM já recebeu US$ 13,4 bilhões em empréstimos do governo e a Chrysler, US$ 4 bilhões.